MUSEU HISTÓRICO E PEDAGÓGICO RODRIGUES ALVES É REABERTO, EM GUARATINGUETÁ

Diretor do Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP), Davidson Kaseker, discursa na reabertura do Museu Rodrigues Alves

A Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo e a Prefeitura Municipal de Guaratinguetá realizaram sexta-feira, 7 de julho, às 10h00, a solenidade de abertura do Museu Histórico e Pedagógico Rodrigues Alves. O protocolo de parceria foi assinado dia 13 de junho.

Instalado na casa que pertenceu ao então Conselheiro Rodrigues Alves, o acervo do museu é composto por documentos, mobiliários pertencentes ao patrono, livros que fizeram parte de sua biblioteca particular, um conjunto de peças comemorativas, bem como objetos que representam a história local.

Além disso, o imóvel é tombado pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (CONDEPHAAT) e pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) – e pertence ao Estado desde 1979, quando foi desapropriado. O museu tem sede no edifício desde 1982; em 2011, a casa foi restaurada, recebendo melhorias, como adequação às normas de acessibilidade, nova expografia e plano museológico. O museu foi totalmente reaberto à visitação pública, devolvendo à população de Guaratinguetá e região um patrimônio cultural e histórico de relevância nacional.

“A reabertura do Museu Rodrigues Alves é um marco para Guaratinguetá e também para o Estado. Trata-se de um acervo riquíssimo, fundamental para entender a transição entre Império e República, os primeiros anos do presidencialismo no Brasil e o perfil de um dos homens fortes deste período tão importante ao País”, afirma o diretor do Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus de São Paulo (SISEM-SP), Davidson Kaseker.

Presenças

A cerimônia de reabertura contou com a participação do prefeito de Guaratinguetá, Marcus Soliva; do vice-prefeito, Régis Yasumura; da coordenadora da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico, Regina Ponte; do diretor do Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus do Estado de São Paulo (Sisem-SP), Davidson Kaseker; do assessor de gabinete da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, Alfredo Gimenes; do Secretário de Cultura de Guaratinguetá, Luiz Carvalho; da diretora do Museu Frei Galvão, Tereza Maia; do representante da Casa Civil do Estado de São Paulo, Mario Sérgio Matsumoto; de descendentes diretos de Rodrigues Alves: Guilherme Rodrigues Alves, Marcelo Rodrigues Alves e Maria Isabel Moniz; do presidente da Câmara de Guaratinguetá, Marcelo Coutinho (Celão); além de representantes das Secretarias Municipais, entre outras autoridades do município.

Após os discursos da cerimônia, foi realizada a apresentação do grupo de Jongo do Tamandaré, e as autoridades locais oficializaram a abertura do local, concedendo de imediato a visita da população.

Saiba mais

Francisco de Paula Rodrigues Alves (1848-1919) formou-se em Direito pelo Largo São Francisco, destacando-se no cenário político brasileiro. Foi conselheiro do Império, duas vezes presidente da província de São Paulo, ministro da fazenda e quinto presidente do Brasil, sendo reeleito. Não chegou a tomar posse no segundo mandato, acometido por enfermidades que lhe custou a vida.

Serviço

O Museu Histórico e Pedagógico Rodrigues Alves está localizado na Rua Doutor Morais Filho, n° 41. O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h.

Coordenadora da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico, Regina Ponte

 

Prefeito de Guaratinguetá, Marcus Soliva, na reabertura do Museu Rodrigues Alves

 

Grupo de Jongo do Tamandaré apresentou-se na reabertura do museu

 

Fonte: SISEM-SP / Prefeitura de Guaratinguetá