A Política estadual de cultura consiste em um conjunto de iniciativas visando a produção, a distribuição e o uso da cultura no Estado de São Paulo. Na área museológica, a participação da sociedade civil nas decisões relativas ao planejamento de ações culturais tem sido crescente, por meio da atuação dos grupos de Representantes Regionais do Sistema Estadual de Museus e da realização de edições anuais do Encontro Paulista de Museus.

Atualmente, o SISEM-SP é coordenado pela Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo (UPPM/SEC) e pelo Grupo Técnico de Coordenação do Sistema Estadual de Museus (GTC SISEM-SP) e tem sua operacionalização de ações feita pela equipe de apoio técnico da ACAM Portinari. Conta, ainda, com a contribuição de todos os 14 museus da SEC, dentro do Programa de Integração ao SISEM-SP, constante nos seus contratos de gestão, por meio do qual essas instituições compartilham práticas e conhecimento com o conjunto dos museus paulistas.

Importante é entender a sinergia entre as instâncias UPPM e SISEM-SP, revelada pelo compartilhamento dos conceitos orientadores de suas atuações expressos na Missão, Visão e Valores institucionais, que são aplicados igualmente às duas instâncias.

Missão

Promover a preservação, a pesquisa e a comunicação do patrimônio cultural dos museus paulistas em favor do direito dos cidadãos à participação ampla, à memória e à diversidade cultural, por meio da formulação e implementação de políticas públicas para a área museológica e da articulação desses museus.

Visão

Ser referência no campo museal por meio das ações decorrentes das políticas públicas voltadas aos museus paulistas, promovendo a apropriação do patrimônio cultural pela sociedade e garantindo o direito à cultura e à memória.

Valores

Compromisso com os preceitos da ética, executando suas ações com integridade, transparência e respeito.

  1. Dimensão interna
    • Valorização – Valorização dos Recursos Humanos por meio do compromisso com o crescimento pessoal e profissional da equipe.
    • Cooperação – Busca por um ambiente colaborativo em que haja cooperação entre os membros da equipe.
    • Inovação – Aprimoramento contínuo dos processos, modelos de gestão e tecnologias.
  2. Dimensão externa
    • Compromisso com Resultados – Esforços contínuos para atingir de maneira efetiva, eficiente e eficaz os objetivos estratégicos de salvaguarda, pesquisa e comunicação do patrimônio museológico paulista.
    • Foco na responsabilidade sociocultural – Os esforços visam à transformação do patrimônio museológico em recurso de desenvolvimento do cidadão.

Documentos

Os arquivos a seguir apresentam os subsídios iniciais adotados para a elaboração da Política estadual de museus de São Paulo, o documento base para a Política Estadual de Museus e um histórico da trajetória das Políticas públicas da cultura no Estado de São Paulo.

Download “Trajetória das Políticas Públicas da Cultura no Estado de São Paulo - Plano Estadual de Cultura de São Paulo” Plano-Estadual-de-Cultura_Histórico.pdf – Baixado 9 vezes – 220 KB

Download “Subsídios para a Política Estadual de Museus” Subsidios-para-a-politica-estadual-de-museus.pdf – Baixado 11 vezes – 255 KB

Download “Documento Base para Política Estadual de Museus” Documento-base-para-politica-estadual-de-museus-_atualizado-jun_14_-_1_.pdf – Baixado 8 vezes – 89 KB